segunda-feira, 19 de abril de 2010


O suposto caminho para a felicidade

Apesar de tudo eu sei que todos nós seremos felizes, sei também que essa felicidade será totalmente diferente do conceito de felicidade que temos hoje. Talvez não haja aquela casinha branca com um cachorro chamado Lucky, talvez aquela pessoa que te despreza, mas que você tem esperanças que como num passe de mágica comece a te amar desesperadamente, é ela mesmo! Talvez ela esteja a quilometros de distância, e você no seu mais sublime momento de felicidade comece a achar muito bom nunca ter dado certo. No futuro você verá quanto sofrimento você poderia ter poupado, quantas coisas boas passaram sem que ao menos você descruzasse os braços e deixasse de almejar o impossível, no futuro você saberá que o mais simples é o que nos faz feliz.
Sim, você conseguirá sim ser feliz mesmo não realizando todos os seus sonhos, você será feliz apenas por ter sonhado algum dia. Talvez seus melhores amigos se afastem de você, ou te decepcionem, mas você será feliz por ter conhecido eles, por todas as lembranças que eles deixarão, sejam elas boas ou ruins.
Aprenderemos a afastar o orgulho de nós, e com isso já teremos auras de felicidade ao redor, saberemos usar melhor as palavras, cuidar melhor do coração, amar sem pretensão, guardar e zelar por todos os fatores que nos concedem a felicidade, e a todos os sentimentos a elas atribuídos. Nada de tão superficial nos atingirá e machucará como acontece hoje, e todos os dias a tranquilidade de uma vida de felicidade plena virá nos acordar, beijando-nos a face, segurando nossa mão.
Agora, joga fora teu medo, lança ao mar teus anseios inúteis e se entrega a vida que te foi presenteada, a dádiva que não é encarada como. Cultiva hoje, não depois, agora mesmo, as sementes que são guardadas no teu coração e aprende que o tempo e irrecuperável, mas o futuro é de certo modo previsível




Nenhum comentário:

Postar um comentário